Vira-lata

Vira-Lata traz à tona os sentimentos de solidariedade, compaixão e de amor que as pessoas deveriam ter com os indivíduos e também com os animais. Com a temática do amor, da amizade e da elevação da auto-estima e aguçada sensibilidade, o autor desperta no público infantil o sentimento de amor ao próximo, mesmo que seja por um animal. A situação das pessoas desabrigadas é retratada indiretamente, conforme se desenrola a história do cãozinho abandonado.

Sopa de botão de osso

Sopa de Botão de Osso, mais conhecida entre nós como Sopa de Pedras, é um conto popular da tradição judaica. Com temática bastante atual, mostra como a solidariedade e a cooperação podem nos fazer sair bem de situações em que individualmente não conseguiríamos nada.

Poderia

“Você teria sido criado de outra maneira, talvez melhor, talvez pior. (…) Você poderia ler contos e poemas, ou não ter livros nem conhecer as letras”. Como seria sentir o que o outro sente? Como seria viver o que outro vive? Numa sequência de versos intensos e singelos, a obra nos transporta para mundos distantes e para outros muito próximos, nos faz pensar sobre nós mesmos e a nossa relação com o outro. A cada virada de página, as palavras ganham força, e as cores vivas das ilustrações irradiam empatia e afeto. Dos pequenos aos mais velhos, com extrema leveza, o livro sensibiliza e encanta.

Poliana

A menina Poliana, com apenas 11 anos, tem muito a ensinar. Após a morte dos pais, ela foi viver com sua severa tia Polly. A mudança foi inesperada para as duas, mas Poliana com seu jeito doce conquistou a todos ao seu redor. No clássico da literatura para jovens leitores, escrito em 1913, é emocionante ver como uma garotinha com uma brincadeira simples – o Jogo do Contente – pode enxergar o lado bom de todas as situações, mesmo quando os outros não conseguem. Aqui é a forte e corajosa menina protagonista que irá mostrar a todos da cidade a importância da solidariedade, do amor ao próximo e de uma atitude positiva em relação à vida. O best-seller mundial agora chega à Escarlate com tradução e adaptação da renomada crítica literária, autora e professora Marisa Lajolo, e projeto gráfico leve e moderno da designer Ana Matsusaki.

Pato atolado

O Pato, dirigindo seu carro rumo à sua casa, trombou numa pedra e atolou na lama. Sapo, Carneiro e Bode, cada um por sua vez e todos juntos, ajudam Pato a desatolar seu carro. Pato Atolado, é uma divertida história dirigida para os pequeninos, que nos fala como, com cooperação e usando de criatividade e imaginação, podemos sair das mais difíceis situações.

Os Bandeira-Pirata e o ouro do monstro

Matilda encontra uma garrafa com um convidativo e misterioso mapa do tesouro. Ela e a família Bandeira-Pirata empreendem uma viagem repleta de aventuras, astúcias e reviravoltas para encontrar o tesouro “que vai além de tudo o que você já viu”. A narrativa fluida e elegante combina muitos elementos tradicionais das aventuras de piratas com um humor peculiar, que dialoga muito bem com o jovem leitor. As ilustrações do artista são essenciais à narrativa, que reúne um bardo sinistro, Kraken, Davy Jones e até simpáticos macaquinhos. Mas afinal, será que os jovens aventureiros vão encontrar o tesouro? E como será que o mapa os encontrou?

O urso barulhento

Quando o urso acordou por causa do som alto da banda que tocava ali ao lado, ele não imaginou que seria convidado a se juntar aos quatro amigos para fazer um som. Mas que instrumento poderia tocar? Tentou os tambores do leão, a guitarra da zebra, a corneta do alce… E a única coisa que conseguiu foi fazer barulho. Será que um urso grandalhão e desajeitado tem algum talento? Será que ele vai conseguir encontrar algo em que possa se destacar e contribuir com os outros animais?

O urso e a árvore

Chegou o inverno, e o urso sabe que está na hora do seu longo sono. Enquanto se prepara para hibernar, ele encontra Lia triste, porque sua árvore favorita havia perdido as folhas. Em vez de dizer adeus e ir dormir, o urso levanta Lia e a coloca em suas costas peludas, tão quentes quanto uma lembrança de verão. Ambos seguem juntos para maravilharem-se com as últimas folhas coloridas, apreciam a neve que cai, flutuando e rodopiando, o Sol, a Lua e as estrelas. Na manhã seguinte, o urso está cansado – e Lia sabe que ele deve dormir, mas não sem antes realizar uma última e importante tarefa. Stephen Michael King mais uma vez surpreende pelos traços aparentemente simples, mas que têm muito a dizer. O urso e a árvore apresenta uma linda paisagem de inverno que só poderia ter saído da imaginação deste admirado e premiado autor.

O gigante mais elegante da cidade

Em uma terra mágica habitada por seres miúdos e diversos, como pessoas, elfos e animais, há um gigante adorável e desalinhado chamado Jorge. Um dia, ele decide que é hora de repaginar o visual. Encontra uma nova loja no caminho e troca as roupas velhas e gastas por uma camisa, um par de calças, cinto, gravata, meias e sapatos pretos brilhantes. Tudo muito elegante. No entanto, quando se depara com uma série de animais que precisam de ajuda, ele imediatamente começa a distribuir suas roupas para ajudar. A gravata aquece o pescoço da girafa, a camisa se torna uma vela de barco, e um de seus sapatos novos, uma casa de rato. Mas… e o gigante elegante, como fica nessa história?

O homem que roubava horas

“Eu roubo as horas para lhes dar tempo. Tempo de aprender a usar o tempo. Quem tem hora não tem tempo: tempo de olhar o tempo.”O novo livro de Daniel Munduruku conta a história de um homem sem nome, sem casa, cuja família era composta por um monte de cachorros. Ele tinha uma personalidade tão peculiar que mudou a forma das pessoas se relacionarem com o tempo e consigo mesmas.

O lobo sentimental

Um belo dia, Lucas decide que é hora de sair da casa dos pais. Emocionada, sua família lhe dá adeus, e ele recebe do pai um último bom conselho: uma lista de tudo aquilo que os lobos podem comer. Mas Lucas é muito sentimental. O que ele fará com a lista?Livro do premiado Geoffroy de Pennart, autor de O lobo voltou! e Chapeuzinho redondo.História inusitada e engraçada que traz personagens de contos de fada em novas situações.Releitura de contos clássicos.

O caracol e a baleia

“Peço carona para volta ao mundo”. Assim, grafando na rocha escura, o pequeno caracol destemido lança suas ideias para o mar. Sonhador e curioso, ele não se contenta em apenas contemplar a imensidão do mundo ali da terra firme, como seus pares. Em uma noite estrelada, uma jubarte dedica ao molusco uma canção sobre gelo cintilante, grutas de corais, estrelas cadentes e ondas fenomenais. Trata-se de um convite, ela diz: “Vem navegar comigo”. Os dois saem e experimentam grandes emoções: desde a grande beleza do universo aquático até o apelo importante para a conscientização ambiental. Para quem acha que a baleia tem mais a mostrar, já que é grande e domina aquelas águas, um reparo: ela precisa do caracol e de uma sociedade gentil para seguir mergulhando.