Oi, Au-au!

Lili sempre quis ter um… Au-au! Mas este não é um au-au convencional, ele tem vários hábitos estranhos. A mãe de Lili sabe que todo bicho perdido tem uma casa com pessoas que sentem falta dele. Meio a contragosto, a menina cria um cartaz de “Encontrado!”, torcendo para que ninguém veja, o que não acontece. Uma linda história da bela relação entre crianças e animais, para pessoas que sempre abraçam a vida com uma atitude corajosa e positiva.Obra indicada ao Kate Greenaway Medal 2012, da Inglaterra.Texto em caixa alta.Uma história engraçada e delicada sobre a vontade de todas as crianças de terem um bicho de estimação (não importa qual!).

Gatinho levado!

Lili finalmente ganhou um bichinho de sua mãe. Não um au-au – como ela queria – pois segundo sua mãe eles fazem muita bagunça, mas sim um gatinho. Ele parecia ser tranquilo e bem comportado – até Lili deixá-lo sozinho. Será que o bichinho é mesmo tão levado, ou há outro aprontando pela casa?

Elias e a vovó que veio do ovo

Elias sente que não tem sorte: seus pais estão sempre trabalhando e nunca têm tempo para ele. Seria tão bom se ele tivesse uma avó! Seus amigos têm avós e avôs que dedicam tempo para os netos, sempre contam histórias emocionantes, conhecem várias brincadeiras e não ligam nem um pouco para comida saudável! Um dia, porém, Elias encontra um ovo no parque. Ele cuida do ovo secretamente até nascer uma criatura minúscula e com asas. Mas do ovo não saiu um passarinho, e sim uma vovó! Será que ela vai cuidar bem de Elias?

Caos!

Quando o pequeno Bruno come uma banana e depois joga a casca no chão, sua irmã mais velha, horrorizada, imagina junto com ele o caos que aquilo pode causar. Uma pessoa escorregando, porcos escapando, bolos voando, prédio pegando fogo, tudo levando à bagunça total. A confusão inicial, que parecia ser engraçada, vai se acumulando a cada página virada.