O crocodilo que não gostava de água

A autora catalã Gemma Merino combina texto e ilustrações criativas para contar a história de um pequeno crocodilo que, lutando contra as próprias dificuldades, termina descobrindo quem ele realmente é. Onde já se viu um crocodilo que gosta de subir em árvores e não gosta de água? Pois é, o crocodilo dessa história é assim. Ele até se esforça – pega uma boia vermelha bem bonita e vai brincar com suas irmãs e irmãos. Mas, ao entrar na água, nada feito. Ela é muito molhada, fria e… O nariz do pequeno crocodilo começa a coçar e a crescer e a coçar mais um pouco. O que será que vai acontecer? Será que ele vai dar um espirro? Ou será que…

Leo e Albertina

Leo é um porquinho apaixonado pela galinha Albertina. Leo não sabia como chamar a atenção de Albertina, pois ela nem notava sua presença. Então resolveu pedir conselhos a seus amigos. Será que alguém tinha uma boa ideia para dar a Leo?

Entre nuvens

Essa é a história de uma menina que sonhava em ser como um pássaro para poder ter uma nuvem só para ela. “Ela pensava: ‘Lá em cima, alguma coisa existe. Deuses, fadas, anjos ou gente de verdade’.” Porém, na cidade em que vivia, ninguém tinha tempo para sonhar. A menina resolve subir na montanha mais alta daquele lugar para poder pegar uma nuvem. Nessa montanha vivia um menino. Ele não achava a menor graça em olhar o céu, mas achava o sorriso da menina a coisa mais bela do mundo. E para vê-la sorrir para sempre, ele deu o melhor presente que ela poderia imaginar…

Eu quero um amigo…

Os amigos estão sempre presentes em nossa vida, mas eles exercem sempre a mesma função? Às vezes, precisamos de um amigo que tenha coragem e diga-nos a verdade, às vezes, de um que nos dê espaço quando queremos ficar sozinhos. Por meio de um texto sensível e ilustrações criativas, Anette Bley nos mostra que podemos encontrar a amizade em toda a parte, até nas pessoas mais inesperadas.

Eu sou uma menina!

Determinada, esperta, cheia de atitude e energia, assim é a menina dessa história. E não é que muita gente a confunde com um menino?! Mas essa personagem nunca se dá por vencida: ela é uma menina! Anda de patinete, lê muitos livros, é uma ótima nadadora, adora música, gosta de uma bagunça, brinca de faz de conta com os amigos. Ela não para. E o livro segue o seu ritmo! Colorida, divertida e dinâmica, a obra prova que o mais importante é sermos o que somos e o que queremos ser!

Dino e Saura

Certa manhã, o ovo de uma fêmea Oxalaia foi parar no ninho de outra da mesma espécie. Tudo poderia ter passado despercebido se não fosse um pequeno detalhe: os ovos tinham cores diferentes. O filhote vermelho, ao nascer, não é muito bem recebido pelos demais membros da nova família, todos azuis. Só consegue fazer amizade com uma pequena dinossaura do grupo. Sofrendo com tanta incompreensão, Dino resolve ir embora e Saura decide se unir a ele. Juntos, empreendem uma viagem que os leva aos Oxalaias vermelhos, com quem Dino se identifica. Mas o que será de Saura, que se torna diferente agora?

Diomira e o Coronel Carrerão

Era uma vez um príncipe que abriu mão da fortuna e saiu pelo mundo com a roupa do corpo. Era uma vez um caipira que vivia com um papagaio dentro de um saco. Era uma vez um homem muito esperto que bateu na casa de uma viúva dizendo ter notícias do marido morto. Era uma vez um homem muito bravo que vivia sozinho em sua fazenda sem ninguém pra lhe fazer companhia nem pra tirar um dedo de prosa. Sua rabugice espanta todo mundo. As pessoas queriam distância do velho mandão que só sabia reclamar. Esse era o coronel Carrerão, na casa de quem Diomira foi trabalhar. Só que a moça, muito esperta, acabou descobrindo um jeito de pôr fim na rabugice do velho. Descubra nas páginas de Diomira e o coronel Carrerão.

Amélia e o peixe

Em seu primeiro dia à beira-mar Amélia se sente intimidada pelo novo ambiente: as ondas e o cheiro da maresia a deixam um pouco desconfortável. A súbita aparição de um simpático peixinho, que se transforma num colega de brincadeiras, deixa-a mais à vontade, mas quando a menina decide tomar o peixe para si, precisa aprender os limites e as diferenças entre afeto e posse.

A árvore magnífica

Bia e Papai adoram os pássaros e gostariam de conviver mais com eles. Mas, para isso acontecer, vão ter de colocar em prática uma ideia muito especial…Bia e papai estão estourando de ideias. As ideias de papai são grandes e corajosas e as de Bia são simples e bem pensadas. Quando os dois decidem construir algo para atrair os pássaros, vão ter de juntar seus esforços para criar algo magnífico.

A ponte

O rio e a ponte que o atravessa guardam muitas histórias. Certo dia, um urso e um gigante topam um com o outro no meio da longa e estreita ponte. Nenhum deles aceita recuar, nenhum quer arredar o pé, mas não podem passar ao mesmo tempo. Como será que os grandalhões chegarão aos seus respectivos destinos?