Quem matou o saci?

A detetive Billy Conrado e o detetive Joaquim de Jeremias colhem pistas e não poupam esforços para solucionar o misterioso assassinato de um conhecidíssimo personagem do folclore brasileiro. Quem teria motivos para matar o Saci Perereira? Muitos personagens são suspeitos, mas quem seria o verdadeiro culpado? De forma bem-humorada e original, Alexandre de Castro Gomes cria uma história de detetive instigante ao mesmo tempo em que faz um surpreendente passeio pelo folclore brasileiro.

O mistério do colecionador

Um grupo de amigos que adora desvendar enigmas acaba envolvido em um verdadeiro caso policial. Cíntia, Julinha e Heitor estavam prontos para se divertir desbravando a Mata Atlântica na excursão de sua escola ao Sítio Rio Azul. Tudo parece ir muito bem até eles descobrirem que um traficante de animais silvestres tem outros planos para a excursão. Nessa aventura surpreendente, o leitor não vai parar um segundo. Se quebrar os códigos criados pelo professor Pedro, espalhados pela trilha no meio da mata, já é um grande desafio, imagine ter de enfrentar um misterioso e cruel colecionador de animais e seus perigosos comparsas.

O caso da lagarta que tomou chá de sumiço

Algum caso a ser resolvido na floresta? Chamem a Dona Coruja, a melhor investigadora da região! Após resolver o caso das bananas roubadas do Macaco e do pote quebrado do Marreco, chega às mãos da detetive outro mistério: o que houve com a Lagarta? A história começa quando a preocupada Joaninha recorre à Dona Coruja, a fim de desvendar o paradeiro de sua amiga Lagarta. Com a primeira pista em mãos, a experiente detetive sai pela floresta perguntando aos animais se eles haviam visto a Lagarta desaparecida. A cada bicho interrogado, surgem novos vestígios e começa um jogo de adivinhação e suspense, no qual ganha quem conhece melhor a natureza. Acompanhe a Dona Coruja nessa aventura e descubra que fim teve a Lagarta fujona. As ilustrações de André Neves dão vida e colorido à história e acompanham o leitor na busca pela Lagarta.

O caso das bananas

Quem não gosta de uma história de suspense? Quem não gosta daquela inquietação para descobrir logo como se resolverá um mistério? Pois O Caso das Bananas é puro suspense. Enquanto o macaco dormia, suas bananas, pif!, desapareceram.​Quem teria comido as bananas do macaco? Esse é o mistério que vem agitando a mata e que vai levar o pequeno leitor a avançar página a página com prazer na leitura do livro. Desvendar o caso é a missão da investigadora Coruja. Missão nada fácil, pois todos os bichos são suspeitos e, para complicar mais ainda, cada um joga a culpa no outro. Não, não assim deslavadamente, mas por meio de enigmáticas insinuações. Porém, a Coruja, inteligente como ela só, vai decifrando uma a uma e, seguindo essas pistas, encontra a verdade.

O caso do favo de mel

Algum caso a ser resolvido na floresta? Chamem a Dona Coruja, a melhor investigadora da região! Após resolver o caso das bananas roubadas do Macaco e do pote quebrado do Marreco, chega às mãos da detetive outro mistério: o que houve com a Lagarta? Depois de um dia de trabalho procurando néctar nas flores uma abelha retorna à sua colmeia para descobrir que alguém comera seu mel. Quem será o gatuno? Ajudada por seus amigos das redondezas, a abelha interroga todos os suspeitos, mas será que conseguirá encontrar o responsável?

O caso do pote quebrado

Dona Coruja é investigadora de renome e está encarregada de resolver o mistério: afinal, quem transformou em cacos o pote do Marreco? Dona Coruja ganhou destaque como investigadora depois de resolver O Caso das Bananas (publicado pela Brinque-Book em 2003). Agora, ela está de volta para ajudar o desolado Marreco a desvendar O Caso do Pote Quebrado.

Espelho, espelho seu

Três desconhecidos, fragmentos de um antigo espelho e um mistério centenário: quando cacos de um antigo espelho partido aparecem na cidade de São Vicente, no litoral paulista, acontecimentos estranhos passam a ocorrer com três habitantes da cidade. Divididos entre razão e loucura, magia e realidade e passado e presente, o aposentado Solero e os estudantes Adriano e Alexa precisarão montar um quebra–cabeça intrigante para chegar à verdade, antes que seja tarde demais.