O lobo, a cabra e os sete cabritinhos

Em uma manhã de céu azul, o lobo Ígor saiu de casa rumo à cidade com um sorriso nos lábios. “Hoje vai ser um dia inesquecível!”, disse. Longe dali, sob a sombra das árvores da floresta, dona Cabra decide ir ao supermercado. “Não abram a porta para ninguém, e muito cuidado com o lobo!”, recomentou aos sete cabritinhos. Será que as histórias de Ígor e de dona Cabra vão se cruzar?

O lobo sentimental

Um belo dia, Lucas decide que é hora de sair da casa dos pais. Emocionada, sua família lhe dá adeus, e ele recebe do pai um último bom conselho: uma lista de tudo aquilo que os lobos podem comer. Mas Lucas é muito sentimental. O que ele fará com a lista?Livro do premiado Geoffroy de Pennart, autor de O lobo voltou! e Chapeuzinho redondo.História inusitada e engraçada que traz personagens de contos de fada em novas situações.Releitura de contos clássicos.

O lobo voltou!

Quem tem medo do Lobo Mau? Através de vários clássicos infantis com este personagem nada amigável, o autor nos conta, com muito humor, histórias de Lobo de arrepiar! Aliás, o Lobo voltou! Mas será que ele ainda mete medo?História bem-humorada, que traz, em uma só história, várias referências a clássicos infantis.Texto claro e direto, que, com recursos gráficos, reforça o suspense e o humor da história.Imagens envolventes que brincam com o leitor, trazendo histórias intercaladas, além de vários tipos de textos: de jornais a contos.Premiado pela Revista Crescer.

Chapeuzinho redondo

Esta é a história de uma menina que usa um chapéu vermelho e precisa visitar a sua vovozinha para levar uma cesta de comida, sendo proibida pela mãe de entrar na floresta por causa do Lobo mau… Mas os personagens mudaram um pouco desde a primeira versão de Chapeuzinho Vermelho, no século XVII. Chapeuzinho Redondo não é exatamente a vítima dócil e indefesa que corre o risco de ser comida pelo lobo mau. Ela é até um pouco atrevida. Já a Vovó é moderna e jovem. Será que o lobo, que não é tão feroz e malvado quanto se imagina, vai se dar bem neste divertido reconto do século XXI?Do mesmo autor do O lobo voltou!, livro premiado pela revista Crescer como um dos 30 Melhores Livros Infantis do ano de 2012. A história atualiza de uma forma bem-humorada a famosa aventura de Chapeuzinho Vermelho.

É preciso soltar o Gaspar!

Gaspar, o cabrito, ficou trancado na despensa e o serralheiro não pode acudir. Quem será que irá ajudar Dona Cabra, sua mãe, a tirá-lo de lá? Nesta divertida história cumulativa, o autor francês Geoffroy de Pennart traz novamente personagens de diferentes contos de fada em novas situações.

Cachinhos dourados e um urso apenas

Para onde vão os personagens de uma história depois que fecha-se o livro? Quando Ursinho sai da floresta e chega à cidade grande, ele se vê completamente perdido e assustado. Tudo é muito claro, barulhento e diferente. Ele então procura abrigo em um confortável apartamento. Paz finalmente! Mas o urso está faminto e cansado, e logo começa a fazer bagunça no local. O que acontecerá quando os donos do apartamento chegarem?

Chapeuzinho e o leão faminto

Certa manhã, tia Rosa acordou com o corpo cheio de pintas! Nesse caso, o que fazer? Ligar para a Chapeuzinho! Ao saber da situação, a menina se despediu do pai e correu para levar para a tia, em sua cesta, tudo o que ela precisava para se curar. Mas, no caminho, encontrou um leão faminto que bolou um plano para devorá-la. Ele chegou primeiro à casa da tia, escondeu-a no armário, disfarçou-se e ficou lá, esperando. Será que seu plano vai dar certo ou será que a Chapeuzinho vai pregar uma peça no leão? Nesse premiado reconto contemporâneo, uma menina cheia de vida mostra o valor do diálogo e da amizade.

Até as princesas soltam pum

Laura é uma garotinha (como toda criança) bem curiosa e uma das questões que mais a intriga (e a seus colegas de escola também) é saber se as princesas soltam ou não pum. Ela recorre ao pai para esclarecer dúvida tão perturbadora, que, por sua vez, recorre ao antigo “livro secreto das princesas” e, com ele, a confirmação: “sim, Cinderela, Branca de Neve e até a Pequena Sereia sempre soltaram pum!”. Mesmo diante da realidade, Laura sabe que as princesas dos contos de fadas continuam a ser as mais lindas princesas…

A última história antes de dormir

Depois de um dia incrível, é preciso um desfecho à altura. A última história antes de dormir é a mais importante. Nesta aventura bem-humorada, o pequeno leitor acompanha personagens conhecidos disputando quem vai ser a última história do dia. Os Três Porquinhos, Cinderela, Chapeuzinho e o Lobo Mau ora interrompem as histórias uns dos outros ora organizam-se para viver, juntos, narrativas de aventura, amor, perigo e humor inventadas por eles mesmos. Tudo isso ganhando vida no traço delicado e nas cores vibrantes de Nicola O’Byrne, de Use a imaginação, obra em que a autora já brincava com personagens clássicos, subvertendo e reafirmando seus papéis no imaginário infantil.

A verdadeira história de Chapeuzinho Vermelho

Então, você pensa que conhece a história da Chapeuzinho Vermelho? Às vezes, as coisas não são como parecem ser. Quando o Lobo escreve à Chapeuzinho Vermelho pedindo que o ensine a ser bom, ela fica eufórica. Mas, assim que o Lobo, agora bonzinho, torna-se uma celebridade, Chapeuzinho Vermelho, ciumenta, decide fazer alguma coisa. Uma variedade de papéis e de novas texturas complementa esta divertida história!

A princesa e as ervilhas

Lulu Flor de Maio faz tudo com perfeição, até criar uma confusão! Quando ela passou mal comendo ervilhas, o pai chamou o doutor, que diagnosticou um severo caso de “princesite” e recomendou que Lulu fosse morar no palácio. Mas será que uma vida livre de ervilhas no luxo do castelo é tão boa quanto parece?

A princesa e o gigante

Em uma vila muito alegre, com árvores magníficas e jardins coloridos, vivia uma princesa irreverente. Seu mordomo? Um ratinho! Sua ajudante? Uma gata. Seu pai? Cozinhava. E a mãe? Lenhas cortava. No quintal, um pé de feijão. E, no alto dele, o que havia? Hum, isso você já deve imaginar: um gigante resmungão! A princesa Sofia não conseguia dormir, e tudo porque o gigante mal-humorado ficava marchando para lá e para cá a noite inteira. Mas, ao ler seu livro preferido de contos de fadas, ela logo teve uma ideia genial.