Vira-lata

Vira-Lata traz à tona os sentimentos de solidariedade, compaixão e de amor que as pessoas deveriam ter com os indivíduos e também com os animais. Com a temática do amor, da amizade e da elevação da auto-estima e aguçada sensibilidade, o autor desperta no público infantil o sentimento de amor ao próximo, mesmo que seja por um animal. A situação das pessoas desabrigadas é retratada indiretamente, conforme se desenrola a história do cãozinho abandonado.

Sete cachorros amarelos

A mãe de Teodoro cria galinhas, mas ele não vê nenhuma graça nelas. O menino está tão encantado com os sete cachorros amarelos da sua vizinha que não consegue perceber como as galinhas são especiais. Inconformado, ele tenta surrupiar um dos mascotes da vizinha. E agora, será que Teodoro vai aprender a apreciar o que tem?

Pular, saltar, girar…

Sempre com o apoio dos seus três incansáveis amigos marsupiais (o vombate, o coala e o gambá), a wallaby Alice realiza os mais diferentes movimentos. Até pular numa única perna, ela pula. Porém, ela não consegue realizar seu maior sonho: fazer um espacato! Por mais que tente, nada de espacato. Pobre Alice! Os amigos dão aquela força, mas enquanto ela não fizer o tal espacato, a insistente wallaby não se sentirá feliz. O que será que ela vai fazer? Vamos descobrir?

Ruim pra cachorro!

Após ter de deixar para trás a fazenda do avô e também o cachorro Sortudo, Mateus não está muito feliz com a nova vida em Vancouver, no Canadá. Em seu novo prédio há o aviso: “proibida a entrada de animais”. Então, o menino cria um cachorro imaginário, Fred. Agora, na companhia de Fred, eles devem encontrar uma solução para trazer Sortudo de volta.Ruim pra cachorro! toca em temas comuns aos jovens leitores, como solidão, a adaptação a grandes mudanças no estilo de vida e como fazer novos amigos. A obra trabalha ainda com recursos que as crianças utilizam para lidar com as dificuldades, como amigos imaginários.

Oi, Au-au!

Lili sempre quis ter um… Au-au! Mas este não é um au-au convencional, ele tem vários hábitos estranhos. A mãe de Lili sabe que todo bicho perdido tem uma casa com pessoas que sentem falta dele. Meio a contragosto, a menina cria um cartaz de “Encontrado!”, torcendo para que ninguém veja, o que não acontece. Uma linda história da bela relação entre crianças e animais, para pessoas que sempre abraçam a vida com uma atitude corajosa e positiva.Obra indicada ao Kate Greenaway Medal 2012, da Inglaterra.Texto em caixa alta.Uma história engraçada e delicada sobre a vontade de todas as crianças de terem um bicho de estimação (não importa qual!).

O cachorro perdido

O cachorro está aflito: ele se perdeu de seu dono! Ajude-o a encontrá-lo no meio da multidão. Ele usa sapatos pretos, grandes e com cadarços e meias vermelhas com bolinhas brancas…Por meio de sutis pistas, a história indica aos pequenos leitores a identidade e a aparência do dono desaparecido.

Filhotes de bolso

Seu Totó não é um homem como outro qualquer, a começar pelo seu nome: Totó!? E lá isso é nome de gente?! É sim, é o nome do Seu Totó, um verdadeiro apaixonado por cachorros, ou melhor, por cachorros daqueles bem pequenininhos. Ele é o dono de dois deles: Bife e Bufe. Não há lugar para onde vá que Seu Totó não leve Bife e Bufe. Para conseguir transportá-los, faça sol ou faça chuva, Seu Totó veste um casaco enorme, que tem dois bolsos enormes. Em cada bolso enorme, um dos cachorrinhos pequenininhos. É assim, com um filhote em cada enorme bolso do enorme casaco, que Seu Totó sai a caminhar para todo lado. Mas, um dia, um acidente inesperado: um furo no bolso direito acaba virando um buracão e, por ele, Bife cai no chão.

Filhotes de bolso saem de férias

Nessa nova aventura, os cachorrinhos Bife e Bufe, que adoram ser os filhotes de bolso do seu Totó, vão para a praia com ele. Depois de muita diversão, levam um tremendo susto: o querido e enorme casaco do seu Totó desaparece e, com ele, os bolsos onde “moram” os dois filhotes. Conseguirão Bife e Bufe voltar a ser Filhotes de bolso?

Gatinho levado!

Lili finalmente ganhou um bichinho de sua mãe. Não um au-au – como ela queria – pois segundo sua mãe eles fazem muita bagunça, mas sim um gatinho. Ele parecia ser tranquilo e bem comportado – até Lili deixá-lo sozinho. Será que o bichinho é mesmo tão levado, ou há outro aprontando pela casa?

Babá de dragão

“Querido tio Morton. É melhor você pegar um avião agora mesmo e voltar para cá. Seu dragão comeu a Jemima”. Parecia fácil: Edward tinha que cuidar do animal de estimação fora do comum de seu tio Mornton por uma semana enquanto ele estava de férias. Mas logo a geladeira ficou vazia, as cortinas pegaram fogo e o carteiro saiu correndo pelo jardim!

Babá de dragão – A ilha

“Querido tio Morton,Descobri quem está comendo as ovelhas do sr. McDougall!É o Monstro do Lago Ness.”Eduardo Smith-Pickle precisa novamente tomar conta dos dragões de seu tio Morton nesta hilária sequência das aventuras de Babá de Dragão e Babá de Dragão – Decolando! Desta vez, Edu e sua família passam uma temporada na casa do tio, numa ilha na costa da Escócia, e precisam lidar não apenas com Arthur e Ziggy, mas também com a existência de outro animal exótico na região…