Quando mamãe virou um monstro

Ao receber a notícia de que os sobrinhos vêm lanchar, mamãe fica desesperada. A casa está uma bagunça, não há nada para servir para as visitas e a pobre mãe não sabe por onde começar… Enquanto isso, os filhos só pensam em brincar. Em vez de arrumar suas coisas, sempre encontram outras para desarrumar, um motivo para brigar e outro para chorar. De repente, uma coisa estranha acontece com Mamãe…

Quem matou o saci?

A detetive Billy Conrado e o detetive Joaquim de Jeremias colhem pistas e não poupam esforços para solucionar o misterioso assassinato de um conhecidíssimo personagem do folclore brasileiro. Quem teria motivos para matar o Saci Perereira? Muitos personagens são suspeitos, mas quem seria o verdadeiro culpado? De forma bem-humorada e original, Alexandre de Castro Gomes cria uma história de detetive instigante ao mesmo tempo em que faz um surpreendente passeio pelo folclore brasileiro.

Onde começa a história?

Marie-Louise Gay rascunhou, rabiscou, traçou, esboçou, desenhou e pintou as palavras de uma história-dentro-de-uma-história, que pode responder às suas perguntas sobre como ideias brilhantes chegam a você quando você menos espera, e como as palavras, algumas vezes surgem do nada querendo ser escritas.Ela criou um mundo habitado por ursos-polares perdidos, pterodáctilos planando, árvores que falam e caramujos pintados, com alguns de seus personagens favoritos surgindo de vez em quando. Um mundo onde as crianças podem fazer parte da história e soltar, à vontade, a imaginação!

Orelha de limão

“Era uma vez uma pequena ovelha, igual a todas as outras. Só uma coisinha nela era diferente: uma de suas orelhas era amarelo-limão.” Mas quanta diferença! Por conta desse pequeno detalhe, uma orelha amarelo-limão, nada dava certo para a ovelha e ela sofria muito.

Os Bandeira-Pirata e a caverna da perdição

Um tesouro com poderes mágicos enfeitiçou os Bandeira-Pirata, e Matilda é a única que pode ajudá-los a escapar. Alertada por Jim Júnior, ela encontra toda a família Bandeira-Pirata paralisada por um tesouro amaldiçoado em uma estranha caverna, mas antes que ela consiga libertá-los, seus amigos são raptados pelas misteriosas Bruxas do Mar. Será que Matilda irá conseguir resgatar a família Bandeira-Pirata a tempo?

Os Bandeira-Pirata e o flautista bucaneiro

O flautista de Hamelin, narrativa popular recontada pelos irmãos Grimm, ganha uma versão pirata! No quarto livro da série “Os bandeira-pirata”, Mar-Nublado é tomada por ratos. Depois da visita de um enigmático flautista bucaneiro, o problema parece resolvido. Mas, um problema muito maior deixa a cidade aflita: da noite para o dia, todas as crianças desaparecem! E Fofa, a gata de Matilda, parece ser a única a saber de seu paradeiro.Com humor, essa nova aventura pirata, ricamente ilustrada, prende a atenção do leitor da primeira à última página.

Os tesouros de Monifa

Como raríssimas vezes se viu na literatura infantil e juvenil brasileira, Os Tesouros de Monifa fala do encontro de uma brasileirinha afrodescendente com sua tataravó, Monifa, que chegou aqui de lá do outro lado do oceano, em um navio negreiro. Mesmo escrava, aprendeu a escrever e, por meio das letras que aprendeu, deixou “Para os meus filhos e os filhos dos meus filhos!” o maior de todos os tesouros que alguém pode herdar. Passado de geração em geração, chega o dia desse tesouro ir para as mãos da garotinha, que se encanta e emociona muito ao receber tamanha preciosidade e, com ela, descobrir a vida da sua tataravó e as suas próprias raízes.

Patacoadas

Quem nunca morreu de vergonha?Quem nunca esqueceu o que não podia esquecer?Quem nunca se arrependeu de não ter ido ao banheiro na hora do recreio?Nestas divertidas histórias a autora Patricia Auerbach reconta, com leveza e bom humor várias “patacoadas” da sua infância e juventude

Pedro e Tina

Pedro fazia tudo torto; se quisesse desenhar uma linha, ela saía torta; os cordões de seus sapatos nunca estavam bem amarrados. Já Tina fazia tudo certinho. Um dia, eles se encontraram e Pedro ficou encantado com o jeito de Tina fazer tudo certinho, mas Tina bem que gostaria que tudo que fizesse não fosse tão perfeito.