Zoom

Este livro provocante, sem palavras, pode ser “lido” tanto de trás para frente como de frente para trás. Suas ilustrações dão a ilusão de que o leitor se afasta rapidamente de cada página.

Vira-lata

Vira-Lata traz à tona os sentimentos de solidariedade, compaixão e de amor que as pessoas deveriam ter com os indivíduos e também com os animais. Com a temática do amor, da amizade e da elevação da auto-estima e aguçada sensibilidade, o autor desperta no público infantil o sentimento de amor ao próximo, mesmo que seja por um animal. A situação das pessoas desabrigadas é retratada indiretamente, conforme se desenrola a história do cãozinho abandonado.

Visitando um zoológico

Você quer saber tudo o que acontece em um zoológico? Todos os animais dormem à noite? Os elefantes comem o mesmo que os leões? O que fazem os tratadores de animais e quando o veterinário deve ser chamado? Neste livro há abas com muitas informações sobre os zoológicos, assim você poderá se transformar num verdadeiro sabe-tudo.

Você

Você nos convida a reconhecer o mundo através de música, cores, formas, tamanhos, movimentos, sentimentos… Com seus traços marcantes e texto leve, Stephen Michael King mostra a riqueza da simplicidade e das pequenas coisas.

Tapajós

Cauã e Inauê vivem às margens do Jari, um pequeno canal que liga o rio Amazonas ao rio Tapajós, no estado do Pará. Os irmãos vivem em uma casa simples, de palafitas, com os pais e Titi, o jabuti de estimação da família. Mas o personagem principal do livro é, na verdade, o próprio cenário da pequena vila, que é de encher os olhos.

Todo mundo é misturado

Pablo, o novo menino da classe de Júlia, é boliviano. Curiosa, ela logo quer saber mais sobre ele, mas seus colegas de classe não tem uma opinião tão favorável sobre o aluno novo que veio de longe. Uma série de mal-entendidos e palavras trocadas em português e espanhol armam um cenário nada amigável para Pablo. Será que Júlia conseguirá ajudar o novo amigo e fazer todos entenderem que, no fundo, somos todos “misturados”?

Três

O cachorro Três é um grande explorador! Anda pela cidade com as suas três patas, sempre muito contente, fazendo amigos e aprendendo coisas novas. Ele descobriu, por exemplo, que as pequenas seis-patas, as formigas, têm casas subterrâneas e que a oito-patas, uma aranha, construiu sua casa lá no alto para se proteger do trânsito da cidade. Um dia, de farejada em farejada, ele foi parar no campo, onde conheceu outros animais com diferentes números de patas e, também, uma duas-pernas, a Flávia. Desvendando toda a riqueza que há nas diferenças, Três, do premiado autor Stephen Michael King, nos mostra a leveza e alegria de perceber que podemos ser felizes do jeito que somos!

Três tigres tristes

“Um tigre, dois tigres, três tigres! Três tigres tristes listrados dos trópicos trafegavam num trator, enquanto traçavam três travessas com trocentos trigos trazidos de Trieste por triunfantes trovadores de trava-línguas!” Fernando Vilela e Nina Barbieri escreveram este divertido livro juntos. A ideia nasceu quando brincavam de falar rápido o famoso trava-língua dos tigres. Depois, resolveram continuar a história nos almoços diários. Para ilustrar o livro, Fernando usou lápis para desenhar, carimbo de borracha para fazer os coqueiros e o computador para colorir.Título assinado pelo premiado autor e ilustrador Fernando Vilela.Obra traz um trava-línguas que instiga crianças e adultos a reproduzi-lo em voz alta,sem errar, tornando tudo uma grande brincadeira.Ganhador do selo Altamente Recomendável FNLIJ.

Três ursos

Sem poder sair de casa por causa da pata quebrada, Urso Marrom esta muito preocupado. Seus amigos, Urso Negro e Urso Branco estão se divertindo sem ele – mas na verdade eles estão preparando uma linda surpresa para o Urso Marrom. Este livro conta uma encantadora historia sobre amizade e ciúmes!

Tudo bem, Zeca?

Zeca, um jacaré ranzinza, é o melhor amigo de Juca, um jovem filhote de coiote. Mas será que a magnitude desta amizade é recíproca? Às vezes, dá impressão de que Zeca fica ainda mais mal-humorado quando Juca está por perto. Mas uma coisa é certa: eles passam muito tempo NÃO caçando coelhos, caindo de despenhadeiros e tentando decidir a diferença entre uma coruja e um urso.

Tudo tem princípio e fim

Neste livro delicado, a autora demonstra um olhar poético sobre o cotidiano, mesmo em suas atividades e fatos mais simples. De maneira singular, buscando sempre a beleza e o inusitado, até nos momentos mais despretensiosos, Marina Colasanti mostra que a poesia está nos olhos de quem vê e que tudo tem seu lado lírico. Somos convidados a renovar as percepções sobre os objetos e as situações que nos cercam e a enxergá-los com um novo encantamento. Assim, na brevidade de cada instante, a poesia se faz presente na vida de cada um.