Super-Ulisses

Albertina ama ler. Ama, especialmente, os seus livros. Seus 244 livros, nem um a mais, nem um a menos. Certo dia, no entanto, as obras somem do seu quarto. O que teria acontecido? Furiosa, ela descobriu que seus pais haviam levado seus preciosos companheiros para o café da família. E – pior – um dos livros tinha sumido dali! Na busca para encontrar a obra, sua preferida, Albertina contando com a ajuda de Molina e da caminhonete Ulisses, conhece Zezo e Jonas. Juntos descobrem que o poder das histórias está justamente no que elas podem fazer pelas pessoas quando estão fora das estantes, circulando por aí. Para o leitor mais experiente, essa obra de Caio Tozzi é uma deliciosa metáfora sobre o poder transformador da literatura.

Só mais cinco minutos

Os pais sempre dizem: “nós não temos tempo!”, “estamos atrasados”, “precisamos correr!”. Mas será que isso é verdade? Porque as crianças sempre têm tempo! Tempo de pular na poça de água, tempo de fazer aquela pergunta desconcertante, tempo de reparar nas borboletas, folhas, gravetos, formigas, céu, sol, lua. Tempo de brincar e de fazer novos amigos. Por que o tempo dos adultos é diferente do tempo das crianças? Neste livro divertido, a premiada autora e ilustradora espanhola Marta Altés, de obras como Não! e A macaquinha, nos convida a conhecer a rotina de um pai sempre sem tempo e de seus dois filhos, que encontram um tempinho para tudo. O que o olhar das crianças pode nos ensinar?

Quem sou eu?

Você sabe quem é você? Será que você é o lugar onde nasceu? Ou será que você é seu corpo? Você é seu nome? Você é seu gênero? E seus pensamentos e sentimentos? É isso que você é? Este livro divertido do best-seller Philip Bunting – autor de Como eu cheguei aqui? – nos convida a refletir sobre quem somos de verdade. Com uma linguagem acessível e as ilustrações tão irreverentes e peculiares do ilustrador, o livro mostra que há muito mais em nós do que os rótulos, hábitos, cultura e mesmo do que nossa biologia. Assim, nos leva a compreender que somos todos iguais, apesar de diferentes, e partes do mesmo todo. Uma jornada impressionante por tudo aquilo que nos compõe, mas que não nos define. Quem você escolhe ser?

O coelho, o escuro e a lata de biscoitos

Era uma vez um coelho que não queria ir dormir. Então, ele teve uma ideia brilhante para adiar a hora de ir para a cama. Prendeu o escuro em uma lata de biscoitos! Com o sol iluminando tudo, ele continuaria acordado, certo? Mas será que o escuro só serve para a gente dormir? Nessa aventura, o coelho vai acabar descobrindo que muitos animais – e até plantas – precisam que anoiteça! Vai perceber também que dormir não é assim tão ruim. Certamente, os pequenos leitores vão se identificar com esta nova obra da premiada Nicola O’Byrne, de sucessos como Abra com cuidado, O que tem atrás da porta? e A última história antes de dormir.

Dumazi e o grande leão amarelo

Dumazi, uma menina zulu, foi ao poço levando seu grande cântaro vazio. Queria enchê-lo de água. Chegando lá, deparou-se com um enorme leão amarelo, preso numa armadilha, pedindo ajuda. Compadecida, ela solta o grande animal, mas impõe uma condição: mesmo que ele esteja com fome, precisa poupá-la. O leão aceita. Será que ele vai cumprir a promessa? Para proteger-se, Dumazi terá de contar com a ajuda de outros animais. Uma história surpreendente sobre o embate entre o mais forte e o mais esperto.

De repente

O besouro tinha uma amiga. Ela chegou, de repente, e se instalou com ele no alto do rochedo. Lá, todos os dias, eles faziam um piquenique e, ao entardecer, observavam a lua. A amiga, porém, sumiu – de repente. O besouro procurou, procurou, procurou até que, do alto do rochedo, de repente, pensou ter avistado a amiga do outro lado da floresta. Partiu, então, em uma jornada arriscada para encontrá-la. Mas será que é mesmo ela? Usando com maestria apenas o preto e o vermelho nas ilustrações, essa delicada fábula combina duas narrativas, a textual e a visual, para contar uma história de amizade cheia de nuances e camadas de leituras.

Vira-lata

Vira-Lata traz à tona os sentimentos de solidariedade, compaixão e de amor que as pessoas deveriam ter com os indivíduos e também com os animais. Com a temática do amor, da amizade e da elevação da auto-estima e aguçada sensibilidade, o autor desperta no público infantil o sentimento de amor ao próximo, mesmo que seja por um animal. A situação das pessoas desabrigadas é retratada indiretamente, conforme se desenrola a história do cãozinho abandonado.

Visitando um zoológico

Você quer saber tudo o que acontece em um zoológico? Todos os animais dormem à noite? Os elefantes comem o mesmo que os leões? O que fazem os tratadores de animais e quando o veterinário deve ser chamado? Neste livro há abas com muitas informações sobre os zoológicos, assim você poderá se transformar num verdadeiro sabe-tudo.

Você

Você nos convida a reconhecer o mundo através de música, cores, formas, tamanhos, movimentos, sentimentos… Com seus traços marcantes e texto leve, Stephen Michael King mostra a riqueza da simplicidade e das pequenas coisas.

Voe, Mitzi, voe!

Quando um ganso selvagem pousa na granja onde Mitzi vive, ela também quer aprender a voar como ele. Devido a mudanças na dieta e outros fatores, os gansos de cativeiro não sabem voar, e caçoam do desejo dela, mas Mitzi está determinada a aprender. Porém, voar não é nada fácil! Será que ela conseguirá realizar seu sonho?

Vulgar, o viking e o show de talentos tenebroso

Com o intuito de amenizar o longo inverno que teriam pela frente, o rei Olaf de Lorota anuncia a seus súditos a decisão de promover um show de talentos. Vulgar sabe que é a sua hora de brilhar. Ele apresentará sua música de “sovaco” ou fará algum malabarismo com cocô de alce? Não! Ele atuará como um lendário viking, com lutas, dragões, gigantes e todas aquelas coisas. E ele vai vencer! Não vai?