BLOG

Sim, Lívio pode!

out. 16, 2017

O livro de Lívio / Texto e ilustrações Hrefna Bragadottir

 

Lançamento da semana / O livro de Lívio

 

Os traços firmes de giz de cera e as ilustrações coloridas da islandesa radicada na Inglaterra Hrefna Bragadottir cativam de início nesse que é seu livro de estreia. Difícil mesmo é não se identificar com Lívio, uma criatura simpática, apaixonada por livros, que tem um único sonho: tornar-se personagem das obras que tanto o fascinam.

Fã de figuras clássicas das histórias infantis, como o lobo assustador, o urso grandalhão, o leão feroz ou o coelhinho fofo, Lívio, que não se parece em nada com esses animais, decide participar de uma audição para conquistar um “papel” em um livro infantil.

Ao lado daqueles que tanto admira, Lívio é desprezado pelos jurados, que o acham “estranho” demais e sem as qualidades que julgam necessárias para aprová-lo na seleção. Será que Lívio, sendo “só” Lívio, pode, afinal, figurar em uma obra e ser dono do próprio livro? Tudo parece indicar que não…

Divertido e com ilustrações que dialogam com o universo infantil –seja pelas técnicas, seja pelas cores, seja pela aparência deslocada e bem-humorada de Lívio em meio a tantas figuras completamente enquadradas em seus modelos-, Bragadottir consegue narrar uma fábula leve e moderna sobre autoestima, estereótipos, expectativas, limites impostos e os modos de se superar todos esses obstáculos. Adequar-se ainda faz sentido? Ou as singularidades de cada um são valores mais importantes a se cultivar? O que é autoestima, afinal?

Sim, Lívio pode ser o que quiser, parace nos dizer Bragadottir, assim como as crianças, em cujo mundo adulto muitas vezes se veem obrigadas a encaixar-se, como se fossem também “inadequadas”. Em um momento histórico em que se busca reafirmar a liberdade de “ser o que se quiser” como um dos valores básicos da dignidade humana, essa islandesa estreante emociona e tira o fôlego com um livro em que Lívio –e todo mundo que quiser- não apenas pode ser personagem principal, como já é.

Mais que coelhinho fofo, leão feroz ou lobo mau, Lívio rapidamente converte-se em uma divertida metáfora, cheia de camadas, bem ao gosto da estética infantil, sobre a conquista da igualdade nas diferenças.

 

———-

Serviço:
O livro de Lívio
Texto e ilustrações: Hrefna Bragadottir
Tradução: Gilda de Aquino
Editora Brinque-Book
Idade recomendada: a partir de 2 anos
Temas: Respeito às diferenças, convivência, perseverança, autoestima, igualdade, valorização das características de cada um, identidade