Olha que eu viro bicho… de jardim!

Joaninha usa pijama de bolinha? Borboleta voa com o xale colorido da vovó? Minhoca rebola? Será que a centopeia empresta um de seus pés? Afinal, ela tem tantos, não é? No novo livro de Lalau e Laurabeatriz, o leitor encontra uma série de curiosidades sobre o mundo dos insetos. Com doçura, encantamento, cores, ficção e não ficção, a obra – repleta de poesia visual e verbal – é um convite para conhecer alguns dos bichos mais adoráveis do jardim.

A poesia pede a palavra

Palavras miúdas e simples, como Até, Igual, Talvez, Quem e Se são o ponto de partida para uma obra poética cheia de rimas e metáforas. Da dupla Lalau e Laurabeatriz, que já assinaram 50 livros juntos, todos os 24 poemas do livro falam das coisas simples, bonitas, profundas e complexas da vida. Do vaga-lume que brilha, sozinho, numa noite cheia de estrelas, à constatação ética e poética de que eu, tu, ele, nós, vós e eles somos iguais, afinal de contas. O humor também aparece – se há mais mistério entre o céu e o telescópio, o que há entre o olhar e o caleidoscópio? E, como poesia boa deixa sempre aquele ponto de interrogação dentro da gente, aqui, a certeza fica em dúvida e nasce então um talvez!